Main Contents

Cuidado com as linguagens

Por Marco Lopes em 2008

Sim, as linguagens são importantes

A propósito deste evento running a startup on Scheme, lembrei-me de algo que li há uns tempos (e que não deixo link porque já não sei dele) sobre os perigos de utilizar tecnologias que não sejam mainstream numa empresa.
Uma empresa que tenha a sua existência baseada em software e que desenvolva esse software em Lisp vai ter sempre um enorme problema quando precisar de aumentar o seu staff de programadores. Posso dizer por experiência própria que, num mercado pequeno como o português, e ajudado pelo sistema de ensino, até para arranjar programadores de python é difícil, imagine-se então Lisp.

Python

Apesar disso, a minha escolha continua a recair sobre o python porque sendo uma linguagem que segue os paradigmas a que a grande maioria dos programadores estão habituados permite "apanhar" bons programadores mesmo que estes não estejam familiarizados com a linguagem. Um bom programador consegue num período de uma ou duas semanas estar a produzir em python. O mesmo não acontece com Lisp onde um bom programador não habituado ao paradigma pode demorar meses a conseguir tornar-se produtivo.

Ruby

Uma linguagem que está com uma grande popularidade actualmente, embora já tenha tido mais popularidade (a verdade é que no último ano até perdeu utilizadores) é o ruby.
Ao ruby aplica-se tudo o que foi dito sobre o python com duas desvantagens, a primeira o facto de não ser tão fácil de aprender como o python, e introduzir alguns conceitos "estranhos" para quem vem da programação estruturada (OO incluído). No caso do python, são raros os exemplos em que um programador, mesmo não familiarizado com a linguagem não consiga perceber. No ruby isto não acontece e mesmo já tendo algum conhecimento básico de ruby não é raro tropeçar em sintaxe que não faço ideia do que faça.
A outra desvantagem é a maturidade da linguagem, não tive oportunidade (nem vontade) de ver como está a versão 1.9, mas até à versão 1.8 o interpretador era bastante ineficiente.
Poderia ainda apontar a legibilidade como mais um ponto contra o ruby, mas o JAVA e o PHP são o que são e continuam a ser as linguagens mais usadas

Permalink | Enviar post por email Enviar post por email | Blog Antigo

3 Comentários

  1. Carlos Martins Janeiro 24, 2008 @ 13:56

    Por acaso ando bastante curioso em relação ao Pyhton – depois de ter visto vários projectos excelentes feitos nessa linguagem.

    Infelizmente, quando se anda a “estudar”, abunda tempo para nos mantermos informados sobre tudo. Actualmente, o tempo escasseia para se estar sempre informado e a par destas novas coisas.

    Mas Python está no topo da lista de linguagens a “cheirar” mal haja oportunidade. :)

  2. Marco Lopes Janeiro 24, 2008 @ 14:30

    Um bom manual para alguém que já programa começar a “brincar” com o python é o Dive Into Python

  3. Carlos Martins Janeiro 24, 2008 @ 14:33

    Vou dar uma olhada, obrigado.

Deixe o seu comentário


Feed