Main Contents

Improdutividade da insistência

Por Marco Lopes em 2008

Relógio Empresarial

Há uns tempos li um artigo de um dos fundadores de uma startup apoiada pelo Y combinator, o projecto de apoio a startups do Paul Graham. Esse artigo intitulado "Fire the workaholics" é a resposta a um outro onde o seu autor afirmava o contrário. Neste artigo, o autor dá-nos cinco motivos para a sua preferência por trabalhadores não workaholics.

Baseado na experiência profissional que tive até aqui, tenho que concordar com o autor deste artigo. Os workaholics, ou seja, aqueles que sistematicamente trabalham fora de horas, fazem-no normalmente por um de dois motivos:

  • Porque os seus superiores hierárquicos vêem esse tipo de comportamento como uma prova de dedicação à empresa.
  • Porque o empregado, por iniciativa própria pensa que isto poderá deixar uma boa impressão junto aos seus superiores hierárquicos.

Essas horas extra são normalmente para mostrar presença e não para meter a mão na massa. Outros, pouco fazem durante o horário de expediente e deixam as coisas para fazer nessas horas extra.

Em oposição, os não workhaolics, são regra geral pessoas mais práticas e com uma vida não profissional muito activa, tendem a resolver as situações simples e rapidamente, a ser mais produtivas mas também mais pontuais nos horários de entrada e saída.

Permalink | Enviar post por email Enviar post por email | Empresas

Deixe o seu comentário


Feed