Main Contents

Não trabalhar… é o que está a dar!

Por Marco Lopes em 2009
Indivíduo com mestrado do ISCTE

Indivíduo com mestrado do ISCTE

Acabaste o teu curso e não tens competência para arranjar algo melhor do que varrer ruas? Não o faças, porque manteres-te no desemprego... dá direito a prémio! O slogan devia ser "Queres um mestrado? Mantém-te desempregado!"

Bem vindo à sociedade que premeia a mediocridade!

Permalink | Enviar post por email Enviar post por email | Sociedade

10 Comentários

  1. Carlos Serrao Junho 2, 2009 @ 11:38

    Não percebo…
    Mas afinal o que é que criticas aqui?

  2. Marco Lopes Junho 2, 2009 @ 13:26

    O que eu critico aqui é o facto de em vez de se premiar os melhores alunos, faz-se o contrário.

    Quem realmente é bom na área em que se está a licenciar, na maior parte dos casos já arranjou emprego antes sequer de acabar o curso, alguns em empresas de professores outros em locais onde estagiaram, etc…

    Na minha opinião, a maior parte dos casos de licenciados desempregados, deve-se à sua mediocridade, e agora esta tem direito a prémio.

  3. LADRILHO Junho 3, 2009 @ 18:24

    Lamento os comentários, que fazes, reflexo de um constrangedor desconhecimento da realidade. Ser Licenciado(curso de 5 anos)e com pós graduações (mestrando) podem ver, mneste caso, como a possobilidade do renascimento da networking e em caso algum (mesmo qeu haja alguns que o pareçam)deves julgar um licenciado, desempregado, como um incompetente, lembra-te de qeu pode ser o resultado de uma fatalidade que, pessoalmente, espero nunca venhas a ter de conhecer.
    Por isso uma sugestão, se me é permitida, revê a tua “visão” e alarga os horizontes, repararás que, muitos dos que estão desempregados, neste momento, já tem “pbra realizada” no mercado.

  4. Marco Lopes Junho 3, 2009 @ 18:36

    Eu compreendo que ninguém goste de estar no “grupo dos medíocres mas a verdade é que quem acrescenta valor, não tem esses problemas. E mesmo que não fosse esse o caso, continua a não se premiar por mérito porque o critério de selecção não é estar no grupo dos melhores alunos ou ter sido avaliado com um potêncial valor na área de estudo mas sim… estar desempregado.

    É triste.

  5. Ines Barahona Junho 24, 2009 @ 15:55

    Espero que tu que acrescentas valor, nunca passes pela situação de desempregado. Infelizmente existe muita mediocridade empregada. E muita gente com grandes capacidades à procura de trabalho.

    Era bom que em Portugal o reconhecimento do mérito fosse como dizes. 1º porque as pessoas certas eram promovidas 2º porque a economia portuguesa avançava.

    Felizmente estudei num país onde existe o sistema do mérito. Mas essa não é de todo a realidade em Portugal.

    E quem acha que sim, é porque:
    1 - não conhece a realidade ( porque vive no mundo do SnoopY, 2 - tem a sorte de estar a trabalhar numa empresa com filosofia de mérito ( 2% do tecido empresarial em Portugal), ou 3 - faz parte do sistema de mediocridade e nem se apercebe.

  6. Marco Lopes Junho 24, 2009 @ 16:04

    3 – faz parte do sistema de mediocridade e nem se apercebe.

    E são tantos!!! :(

  7. yellow Setembro 27, 2009 @ 21:37

    O sistema das cunhas bate o sistema do mérito aos pontos, já viram a quantidade de engenharia civil medíocre que anda por aí?Vão-me dizer que são os melhores que temos, nem uma puta de uma equação simples alguns sabem fazer…se forem os melhores estamos em bons lençois estamos; e aqueles meninos que entram numa privada com 9.5 e terminam o curso com 10, vão ficar desempregados?Claro que não, o papá arranja cunha ou então vão p’rá politica.TACHO!!!

  8. ermelinda Abril 23, 2010 @ 12:59

    Sr. Marco Lopes, em que país vive? no das MAravilhas ou no das Cunhas?
    Pois, infelizmente, a mediocridade está toda empregada, e sabe porquê? Porque tem acesso à actividade por vias que nada têm a ver com o “valorizar” de quem é bom.Desde quando, salvando as devidas excepções, em Portugal se valoriza os melhores? Se emprega quem tem valor? Se dá valor à experiência? Meu caro senhor, desca à terra, ou se tem condições para continuar aí, tente ser mesnos IDIOTA, e respeite quem teve de trabalhar para pagar os estudos, se preparou o melhor que pode, e teve médias de 16 numa licenciatura na àrea de economia, tem 20 anos de experência profissional em contabilidade deu aulas e formação e agora se quer trabalhar ganha 500€.

  9. Marco Lopes Abril 23, 2010 @ 14:01

    Penso que ficou dada a maior prova da ignorância que se ensina nos nossos (por nossos entenda-se Portugueses) estabelecimentos de ensino. Uma média de 16 numa universidade em Portugal, não deu para aprender a expressar-se por escrito em português. Que mais há a dizer depois disto?

  10. Miguel Outubro 9, 2010 @ 21:09

    Que vergonha de post! E que vergonha de respostas aos comentários… Que vergonha…

Deixe o seu comentário


Feed