Main Contents

Gedit e Gmate

Por Marco Lopes em 2009
Trabalhando

Trabalhando

Como utilizador do textmate no Mac, sinto bastante a falta deste editor no Linux. O textmate é um editor bastante poderoso e no entanto é bastante simples de usar e configurar. Actualmente, o meu editor princípal para programar em Linux, é o Emacs, que é bastante poderoso, mas ao contrário do textmate, é doloroso de configurar e costumizar.

Para agravar a situação, ainda não consegui que aquilo se portasse bem com JS embebido no HTML e com PHP (este último nem embebido, nem por embeber). Pelo que tenho visto este é um problema comum para quem utiliza o Emacs. Por este motivo, tenho que usar um editor alternativo quando estou a editar alguma destas duas linguagens, que felizmente não são das que mais uso.

A alternativa que encontrei foi usar o Gedit. Para mim, o Gedit não é propriamente um grande editor, mas, com alguns plugins torna-se suportável. Existe um pack, que se chama Gmate, que apesar de, ao contrário do que o nome parece indicar, não aproxima o Gedit ao Textmate, mas que traz uma série de temas e plugins bastante interessantes e que melhoram bastante o Gedit.

Depois de instalar, é só ir ao menu Edit->Preferences->Plugins e ligar e desligar plugins a gosto.

Permalink | Enviar post por email Enviar post por email | Tech

4 Comentários

  1. Francisco Costa Junho 3, 2009 @ 10:43

    Olá Marco!
    Há uns tempos escrevi um artigo sobre desenvolvimento web e alguém comentou maravilhas do Gedit, desde então nunca mais o larguei: Desenvolvimento Web em Ubuntu Linux.

  2. Marco Lopes Junho 3, 2009 @ 10:51

    Pois, para desenvolvimento WEB, HTML/XHTML, PHP, CSS e JS, em Linux o Gedit ou o vi são os melhorzitos que vai havendo. Em Mac, claro que nada bate o Textmate. :mrgreen:

  3. Armando Monteiro Junho 3, 2009 @ 15:08

    Experimentem o jedit. É feio sem se realizar nenhuma configuração, mas após instalar uns plugins e realizar umas configurações torna-se um editor muito competo. :D

  4. Marco Lopes Junho 3, 2009 @ 15:27

    Já ouvi falar bastante do jedit, mas nunca o usei porque tenho uma certa aversão a aplicações feitas em JAVA devido ao peso que daí advém.

Deixe o seu comentário


Feed